Páginas

quarta-feira, 22 de abril de 2015

EMAGRECIMENTO EM LONGO PRAZO

 
 
Oi, amigos !

Hoje deixo o texto da Raquel Baccarini, do Site SuaCorrida. Lá vai :
 
 
"Emagrecimento em longo prazo
 
Descubra como não colocar a perder a sua batalha contra o ponteiro da balança e como o planejamento prévio trará vantagem a sua redução de medidas

 
A insatisfação com o corpo faz com que muitas pessoas acabem adotando medidas radicais para conseguir emagrecer. Entretanto, o que poucas pessoas acabam se atentando é que, ao tomar resoluções por conta própria pode acabar não apenas no insucesso do emagrecimento, como acarretar outros problemas.
O nutrólogo André Veinert, da Clínica Healthme, explica que métodos radicais, na maioria do casos, pode não garantir resultados em longo prazo. “Na busca da redução de medidas, algumas pessoas começam eliminar alimentos do seu cardápio sem consultar um especialista e o problema é que a maioria desses alimentos em que elas muitas vezes deixam de comer são indispensáveis para manter a saúde e, embora a perda de peso possa ocorrer, em grande parte dos casos, a falta de planejamento acaba se perdendo com o tempo.”
Ao atingir a meta desejada, é comum que se volte a ter os mesmo hábitos anteriores, o que faz a pessoa retornar ao peso de antigo. “Depois de atingir o seu objetivo, a pessoa tende a voltar a realizar a ingestão dos alimentos de uma forma descontrolada, o que faz o ponteiro da  balança voltar a subir e ainda gerar um distúrbio de compulsão alimentar”, revela.
Se privar por longos períodos de determinados grupos alimentares pode gerar um déficit a ser suprido. “Quando a pessoa adota uma dieta restritiva, o organismo sente falta desses alimentos que são, muita vezes, indispensáveis para manter a energia e o equilíbrio nutricional. E quando a mesma decide comer um pedaço tende a surgir a compulsão pelo alimento”, esclarece André.
Outros malefícios, como desequilíbrio emocional, podem vir a surgir.  “As restrições excessivas potencializam a ansiedade e ainda o estresse”, destaca o especialista, que indica abaixo algumas sugestões para se ter um emagrecimento saudável e uma vida com qualidade em longo prazo.

Estilo permanente de vida
  • Evite ficar por longos períodos em jejum;
  • Consuma alimentos como banana, oleaginosas, leite que são ricos em triptofano, aveia, arroz, integral, vegetais, ovos;
  • Não pule os horários das refeições;
  • Pratique atividades físicas regularmente."
 
Professora Rita Abero, a menor da turma rsss ...
eu e alguns dos Runners, na 6a. Corrida de São Jorge !!
  •  
  

quarta-feira, 15 de abril de 2015

6a. CORRIDA DE SÃO JORGE

 
 

 
Oi, amigos !!!
 
Meio sumida do blog, mas aos poucos vou tentar atualizar ... Apesar de toooodos os contratempos, tenho conseguido manter minha rotina de treinos, com os ajustes necessários.
Domingo passado participei da 6a. Edição da Corrida de São Jorge. Mesmo correndo meio mal, ainda, corri o percurso de cinco quilômetros. Parece que fiquei em sexto lugar na minha categoria ... Ainda não publicaram o resultado referente ... Os amigos Sadi e Frederico ficaram em primeiro lugar nos 5 km e 10 km, respectivamente. Eles são muuuito bons !
 
 

 

quarta-feira, 25 de março de 2015

BOLO DE IOGURTE COM BANANA E CANELA.

Oi, amigos, hoje deixo uma receitinha deliciosa :
BOLO DE IOGURTE COM BANANA E CANELA.
 
 
Rendimento | 10 porções | 140 Kcal cada fatia do bolo de iogurte com banana e canela
Tempo de preparo | 35 minutos
 
Ingredientes
3 ovos
2 xíc. (chá) de farinha de trigo
Adoçante em pó de forno e fogão a gosto
½ col. (sopa) de margarina light
1 ½ xíc. (chá) de leite desnatado
1 col. (sopa) de fermento em pó
4 bananas-nanicas
Canela em pó a gosto
Adoçante de forno e fogão para polvilhar
1 pote de iogurte integral
 
Modo de preparo
1 Bata em uma batedeira os ovos,a farinha, o adoçante, a margarina,o leite, o fermento e o iogurte, até ficar uma mistura homogênea.
2 Em seguida, unte uma fôrma retangular com a margarina light e despeje a massa.  3 Corte as bananas já descascadas em rodelas, e coloque-as sobre a massa.      
Polvilhe canela em pó e adoçante sobre a banana.
Em seguida, asse em forno baixo, preaquecido por cerca de 40 minutos.
 
FONTE : REVISTA DIETA JÁ.

 
 

quinta-feira, 5 de março de 2015

SUMMER NIGHT RUN

 
Olá, amigos !

Domingo retrasado participei da Summer Night Run, em Capão da Canoa, no litoral do nosso estado. Uma prova muito legal, metade do percurso na areia e metade no asfalto. Fui 'de leve', pois estou me recuperando de alguns contratempos. Fiquei em 11. Lugar na categoria,  no percurso de 3 km. A professora Rita Abero ficou em terceiro lugar no geral. Esta pequena corre muuuuuito, parabéns, Rita !!
 
 
 
 
Eu chegando
 
 
 
A turma

 
Prof. Rita Abero no pódium !!
 

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

RETENÇÃO DE LÍQUIDOS.

 
Oi, amigos !!

Tempo meio curtinho por aqui, por isso alguns dias sem postar.  Hoje deixo um texto do Site SuaCorrida, a propósito de retenção de líquidos.
O texto é de  Raquel Baccarini :
 
"Detone o inchaço físico
Invista em exercícios e na alimentação diurética e dê fim a retenção de líquidos
 
Com a chegada do verão, as altas temperaturas podem representar um verdadeiro inimigo para organismo, especialmente para a circulação sanguínea. Sem as medidas necessárias, o calor excessivo contribui com a chamada vasodilatação (aumento dos vasos sanguíneos) o que pode causar a tão abominada retenção de líquidos e inchaço corporal. Esse processo, neste período, pode desencadear sintomas de mal estar, como dores de cabeça, vista embaçada, enjoos e até mesmo pressão alta.
Segundo Michaela Ribeiro, instrutora da academia Bodytech Campinas, a melhor prevenção para este incomodo está relacionada principalmente aos bons hábitos de vida. “Além de uma alimentação balanceada, focar em atividades que ajudem a eliminar os excessos é essencial. Todo exercício com o mínimo de esforço, por exemplo, já estimula a troca de fluídos, o que auxilia na eliminação dos líquidos em excesso no organismo”, garante.
Apostar em atividades aeróbicas resultam em melhores resultados. “Aqueles que já se dedicam a prática esportiva podem utilizar os treinos de corrida e circuito para potencializar. Os iniciantes devem investir na caminhada e exercícios progressivos de musculação”, comenta Michaela.
Além de tudo, outra dica importante e sem contraindicações é abusar dos líquidos e alimentos diuréticos. Água e chás naturais (branco, verde, carqueja e cavalinha) farão um papel extra contra a retenção. E evitar os alimentos com uma quantidade excessiva de sódio é fundamental. Ainda para uma dieta personalizada e que ajude a potencializar resultados, não deixe de consultar a palavra de um profissional em nutrição, com mais dicas de alimentação."
 
 
Corrida de Domingo passado, no litoral.
 Durante a semana comento com vocês !!
 

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

MITOS E VERDADES

Olá, amigos. Deixo um texto maravilhoso constante no site SUA CORRIDA.
 
 
"Qualquer praticante de atividades físicas já ouviu falar sobre um determinado assunto que as repostas são divergentes. Nessa reportagem, descubra a reposta para algumas dessas questões, relacionadas a ortopedia e fibras alimentares:
Uma alimentação pobre em fibras pode provocar problemas de saúde?
VERDADE. Sua ausência ou em pouca quantidade pode interferir para a aparição de constipação (resfriado) a até diverticulite, alto colesterol, diabetes e câncer de cólon.
Uma boa alimentação – frutas, verduras, legumes e cereais integrais – é essencial.
 
*Todo pé chato precisa de calçado ortopédico?
MITO.
O pé plano do adulto não melhora com o uso de calçados ortopédicos. As alterações que ocorrem no pé chato são irreversíveis e progressivas. Nos estágios iniciais, o uso de palmilhas específicas pode abrandar ou mesmo impedir a evolução do pé chato. Porém, com a retirada das palmilhas, a progressão da deformidade volta a ocorrer.
Fibras em excesso fazem mal?
VERDADE.
Seu excesso restringe o aproveitamento de outros nutrientes como proteínas, minerais e lipídeos no organismo, pois eles são levados para as fezes. De acordo com o Ministério da Saúde, o ideal é consumir 25g por dia.
*Excesso de peso provoca deformidade nos pés?
MITO.
O excesso de peso isoladamente não é suficiente para provocar deformidades nos pés. Como em outras áreas do corpo, o sobrepeso pode acelerar o desgaste articular e as deformidades nas juntas. Nestes casos, condições pré-existentes como osteoartrose ou doenças reumatológicas, associadas à obesidade, podem acelerar uma determinada deformidade e tornar sua progressão mais severa.
Fibras têm alto valor calórico?
MITO.
Não possuem valor calórico, pois são as partes dos vegetais que resistem ao processo de digestão.
*Fasceíte
plantar (Esporão) só pode ser tratada com cirurgia?MITO. O tratamento da fasceíte plantar é eminentemente não cirúrgico.  Exercícios de alongamento da musculatura das panturrilhas e da fascia plantar são suficientes na grande maioria das vezes (80% a 90%). Nos casos em que as dores plantares não melhoram, a Terapia Por Ondas de Choque (TOC) apresenta bons resultados de até 80%.  Apenas uma minoria dos casos necessitará de cirurgia (menos de 5%).Fibras ajudam no controle de peso?
VERDADE.
Estão relacionadas a uma maior saciedade, ocasionando menor ingestão calórica e também regulando o peso.
*Inchaço nas pernas prejudica os pés?VERDADE. O inchaço nas pernas pode ser uma manifestação de uma doença que também poderá prejudicar os pés (ex. diabetes, artrite reumatóide, varizes) ou ainda uma manifestação do mal escoamento do sangue dos membros inferiores para o coracão. O represamento sanguíneo ocasiona dores nas pernas e nos pés e prejudica o bom funcionamento dos vasos, nervos e tendões. Em última instância, pode causar sintomas de formigamento e perda de força nos pés.Carnes e iogurte são fontes de fibras?
MITO.
Nenhum alimento de origem animal contém fibras. Apenas os de origem vegetal, verduras, frutas, legumes, tubérculos (ex. batata) e raízes (ex. mandioca).
Alimentos integrais emagrecem?
MITO.
 Por si só, esse alimentos não emagrecem. O que pode acontecer é eles aumentarem a saciedade e, assim, contribuírem para uma menor ingestão de alimentos.
*Joanete só pode ser tratada com tratamento cirúrgico?VERDADE. As alterações que ocorrem no joanete só podem ser corrigidas com o tratamento cirúrgico. Muito embora o uso de sapatos largos e saltos baixos, assim como certos dispositivos ortopédicos (órteses e espaçadores de dedos), possam barrar a evolução do joanete, eles não são capazes de alinhar o dedo de modo duradouro. As deformidades adquiridas são complexas e não apenas em um único plano.Sucos contém mais fibras que as frutas?
MITO.
São nas cascas das frutas que são encontrados uma grande quantidade de fibras. Os sucos não possuem valores expressivos.

*Por Lucas Furtado, ortopedista e traumatologista de São Paulo."

 

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

VOCÊ SABE O QUE É TROMBOSE ???

Oi, amigos, vou deixar um texto da Revista Contra-Relógio, a respeito de TROMBOSE. Lá vai :
 
"ATENÇÃO À TROMBOSE VENOSA PROFUNDA
Edição 248 - MAIO 2014 - POR ANDRÉ SAVAZONI

Com os corredores viajando cada vez mais ao exterior para participar de meias e maratonas, é importante ficar atento à prevenção e aos cuidados.

Adriano Bastos passou parte do mês de janeiro nos Estados Unidos. Foi vice-campeão da Maratona Disney, atrás do também brasileiro Fredison Costa, e participou de outras provas na Flórida de 21 km e 42 km. Porém, no avião, no retorno de Orlando para São Paulo, um incômodo. "Com aproximadamente três horas das oito previstas do voo, senti uma forte dor na panturrilha esquerda e o seu enrijecimento. A princípio, achei que poderia ser apenas um espasmo ou uma contratura muscular devido ao longo período na mesma posição. Desembarquei com esse incômodo, uma sensação que mais se assemelhava a uma lesão muscular, mas sem qualquer inchaço", conta o corredor.
Após breve descanso, retornou, na mesma semana, à rotina de treinos. "Continuei com o desconforto na panturrilha, mas imaginando ser apenas muscular. Porém, no final de semana seguinte, a dor começou a intensificar muito fortemente e impedir até mesmo que caminhasse normalmente, sem mancar. Ainda insisti em fazer um pedal no domingo, mas logo após a dor ficou ainda mais forte", relata Adriano Bastos. Na segunda-feira, então, o corredor foi ao médico. Que logo desconfiou: trombose. "Na hora, ele já me encaminhou ao hospital com um pedido de urgência para a realização de um ultrassom. O exame confirmou ser uma trombose."
Em recuperação, o atleta ficou afastado dos treinos, tomando injeções subcutâneas anticoagulantes na barriga durante 30 dias, para que a trombose não aumentasse a extensão. "Pelo grau da dor nesse momento, não era algo que me impedisse de treinar se quisesse, mas, segundo os médicos, o risco do trombo (coágulo) se desprender durante um esforço físico e subir pelas artérias principais era grande, o que resultaria em uma embolia pulmonar." Essa situação vivida por um atleta de elite pode ser bem mais corriqueira do que imaginamos. A incidência da trombose é relativamente comum (50 casos/100 mil habitantes de acordo com estatísticas médicas). Com o crescimento do número de brasileiros viajando ao exterior para correr meias e maratonas, principalmente, além de unir o esporte com turismo, é importante ficar atento aos avisos do corpo e também tomar algumas medidas preventivas.
Adriano Bastos nunca tinha vivenciado uma situação parecida nem tem casos na família (hereditariedade pode ser uma das causas). "No meu caso, considero uma fatalidade. Mas alguns fatores podem ter contribuído, como ter corrido uma maratona no domingo e embarcado na segunda-feira à noite com a musculatura ainda inchada e cansada; estava sem meia de compressão; sou daqueles que entram no avião e não se mexem por nada, fico sempre parado. Durmo quase o voo todo. Além disso, estava muito calor em Orlando, você sai do hotel cedo, passa o dia passeando... Tem ainda a questão da hidratação e da pressurização da cabine", comenta o maratonista, agora 100% curado clinicamente, mas que lutava no período da entrevista para recuperar a forma física após o longo tempo de inatividade.

Publicidade

A DOENÇA - De nome composto, a trombose venosa profunda (TVP) é uma condição grave que se traduz por um coágulo sanguíneo que se forma e entope alguma veia do sistema venoso profundo (portanto não sendo possível visualizá-lo a olho nu) geralmente da panturrilha, e origina um quadro clínico caracterizado por dor, vermelhidão, calor local e empastamento (endurecimento) da musculatura da região.
Pode ser causada por longos períodos de inatividade dos membros inferiores, como em posição sentada, principalmente (comum em aviões, por exemplo). Portanto, é válida a recomendação médica de se movimentar e caminhar frequentemente durante longas viagens de avião ou também de carro.
A ação terapêutica em caso de uma trombose é composta de medicação anticoagulante e repouso relativo, mas a liberação para exercícios de caminhada e/ou corrida somente após a alta médica. É importante essa atenção, pois se ficar sem tratamento, uma trombose venosa profunda acarreta um maior risco de o doente vir a contrair uma embolia pulmonar - um coágulo se solta e através da corrente sanguínea chega ao pulmão, onde obstrui um vaso, o que pode levar até a morte.
A rotina de Bastos agora mudou. Como teve a trombose, antes de qualquer viagem longa de avião, terá de tomar uma injeção de anticoagulante. "No meu caso será obrigatório, pois já tive o caso. Agora, como precaução, para quem vai ao exterior, recomendo embarcar com meia de compressão, caminhar pelo avião a cada 1h, 1h30, e procurar hidratar-se bastante. Esses três fatores são fundamentais", considera o maratonista.
Perguntas e respostas
O endocrinologista e médico do Esporte Ronaldo Arkader, mestre e doutor pela USP, e o fisioterapeuta do Esporte David Homsi, especialista em fisioterapia musculoesquelética e mestrando em Ciências da Reabilitação na Unifesp, responderam algumas questões importantes para os leitores da Contra-Relógio sobre a trombose.
Contra-Relógio - Por que ocorre a trombose no voo? O risco é maior na ida ou na volta, quando estamos viajando para maratonas ou meias?
Ronaldo Arkader e David Homsi - A principal causa da trombose venosa é a imobilidade prolongada, comum nas viagens aéreas e terrestres, que obrigam a pessoa a ficar sentada por horas na mesma posição. Lesões nos vasos e desequilíbrio nos fatores de coagulação do sangue também são responsáveis pela formação de trombos. Podem ocorrer na ida e na volta, e sem preferência de distância. Independentemente de estar na primeira classe, executiva ou econômica em voos, cuidado. É fundamental sempre levantar, fazer movimentos rotacionais da articulação do tornozelo, ficar em pé e forçar a ponta dos pés. Tudo isso ajuda no retorno venoso e na prevenção da trombose.
CR - Tem a ver com a atividade física ou é algo que pode acontecer com qualquer um?
Arkader e Homsi - Afeta qualquer um, entretanto, se o paciente possui alguns fatores predisponentes (obesidade, tabagismo, nas mulheres o uso de anticoncepcional), pode desencadear a lesão. Após atividade física de alto rendimento ou por longos períodos, a musculatura está "cansada" e em função disso podem ocorrer episódios de trombose também.
CR - O que podemos fazer para minimizar, principalmente nos voos?
Arkader e Homsi - É recomendável o uso de meias elásticas apropriadas para o peso e a estatura e com compressão adequada, ou seja, ter em sua trama de 18% a 20% de elastano; abaixo disso não é compressão. Manter a hidratação acima do normal também é importante, assim como procurar se movimentar e alongar durante a viagem."